Adequação do PCMSO conforme a NR – 35 Trabalho em Altura



Cabe ao empregador avaliar o estado de saúde dos trabalhadores que exercem atividades em altura, garantindo que:


a) Os exames e a sistemática de avaliação sejam partes integrantes do Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional – PCMSO, devendo estar nele consignados;


b) A avaliação seja efetuada periodicamente, considerando os riscos envolvidos em cada situação;


Sob o ponto de vista médico os exames médicos deverão compreender, além dos principais fatores que causam as quedas de planos elevados como condições físicas, psíquicas e clinicas do trabalhador, os demais fatores da tarefa como, por exemplo, exigência de esforço físico, acuidade visual, restrição de movimentos, etc.


c) Seja realizado exame médico voltado às patologias que poderão originar mal súbito e queda de altura, considerando também os fatores psicossociais.


Algumas patologias poderão originar mal súbito e queda de altura:


· Epilepsia

· Vertigem e tontura

· Distúrbios do equilíbrio e deficiência da estabilidade postural

· Alterações cardiovasculares

· Acrofobia

· Alterações otoneurológicas

· Diabetes Mellitus


Além da existência da acrofobia (medo de altura) devem ser avaliados outros fatores que interferem na saúde do trabalhador como alimentação inadequada, distúrbios do sono, consumo de bebidas alcoólicas, problemas familiares, stress, uso de fatores psicossociais.


A urgência de maior produtividade, associada à redução contínua do contingente de trabalhadores, à pressão do tempo e ao aumento da complexidade das tarefas, além de expectativas irrealizáveis e as relações de trabalho tensas e precárias, podem gerar tensão, fadiga e esgotamento profissional, constituindo-se em fatores psicossociais responsáveis por situações de estresse relacionado com o trabalho.


Os fatores psicossociais relacionados ao trabalho podem ser definidos como aquelas características do trabalho que funcionam como “estressores”, ou seja, implicam em grandes exigências no trabalho, combinadas com recursos insuficientes para o enfrentamento das mesmas.


A aptidão para trabalho em altura deverá ser consignada no atestado de saúde ocupacional do trabalhador.


Além de constar apto para a função a aptidão para o trabalho em altura também deverá estar registrada no Atestado de Saúde Ocupacional - ASO.


Os exames complementares deverão ser realizados por todos os trabalhadores que exercem atividades em altura independentemente dos exames já especificados no PCMSO da Empresa:

Tabela dos exames para Trabalho em Altura

A relação de Exames Complementares acima não elimina outros exames que estejam indicados no PCMSO da Empresa.

15 visualizações

©  2019 - Todos os direitos reservados.

Tel: (86) 3232-3870

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social